Resenha: O Sol Também é Uma Estrela

www.dreamsandbooks.com

Olá, leitores! Tudo bem? Hoje eu venho com a resenha do livro O Sol Também é Uma Estrela da maravilhosa Nicola Yoon.
Confiram:

“Beijar é outro modo de falar, só que sem palavras.”

Título: O Sol Também é Uma Estrela
Autor: Nicola Yoon
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
Skoob: Adicione
Comprar: E-book | Físico

“Tocá-lo é ordem e caos.
É como ser montada e desmontada ao mesmo tempo.”

Sinopse:

  Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.




  Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.






  O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?





“Talvez parte de se apaixonar por alguém também seja se apaixonar por si mesmo.”



  Meu primeiro contato com a escrita da Nicola Yoon foi com a leitura de Tudo e Todas as Coisas, feita recentemente. Ele me proporcionou uma montanha russa de sentimentos, a experiência com a leitura foi maravilhosa e eu já sabia o que esperar. 


  Meu primeiro contato com a escrita da autora me deixou preparada para um livro fluido, envolvente, viciante e apaixonante. Ele me deixou avisada que eu iria ser conquistada logo nas primeiras páginas, que eu iria amar, que ele sempre teria um lugar no meu coração. 

  Eu estava avisada, porém não estava preparada para a magnitude que é O Sol Também é Uma Estrela. O livro escrito por Nicola Yoon me conquistou de uma tal forma que é impossível descrever. O que sinto por essa história, seus personagens e tudo o que ela representa é amor na sua mais sublime forma.

“A boca faminta da sua solidão queria engoli-la inteira.” 

www.dreamsandbooks.com
Foto por Dreams & Books.
Instagram @dreamsebooks
  Minha experiência com a leitura desse livro não poderia ser mais perfeita. Eu me vi completamente sugada para dentro da história logo nas primeiras páginas. Até mesmo pensar em largá-lo, por alguns minutos que fosse, me parecia impossível. Eu vivi, respirei e me alimentei dessa história. Não sobrou lugar na minha vida mais para nada. 

  A escrita da autora que já era maravilhosa conseguiu evoluir ainda mais, mesmo isso não parecendo possível. A sua forma tocante e singela de transmitir mensagens tão importantes sem dúvida, é digna de nota.


  A forma de escrever da Nicola é aquele tipo raro de escrita que te faz sentir que você precisa de doses de suas palavras para continuar respirando. É aquela forma de escrever que te faz se lembrar o porquê de você amar tanto ler. 


“Ele era um planeta exótico e eu era seu satélite predileto.
Mas ele não é nenhum planeta, é só a última luz desbotada de uma estrela morta.”

  É necessário destacar a diagramação maravilhosa desse livro: páginas amareladas, fonte em tamanho ideal e pequenas ilustrações no início de cada capítulo o deixam ainda mais lindo!


  Isso sem falar nessa capa! O que dizer dessa capa lindíssima? Eu não me canso de olhá-la! Ela é perfeita e não poderia combinar mais com a história. 


  A editora Arqueiro, sem dúvida, está de parabéns por todo o carinho que dedicou a O Sol Também é Uma Estrela. 

“(…) Têm a sensação de que a duração de um dia é mutável, e que do início jamais dá para ver o final. Têm a sensação de que o amor muda todas as coisas o tempo todo.
É para isso que existe o amor.”

www.dreamsandbooks.com
Foto por Dreams & Books.
Instagram @dreamsebooks

Além de todas as maravilhas desse livro que já citei, há algo nele que precisa ser exaltado, destacado e aplaudido: a representatividade! 


Na resenha de Entre 3 Mundos eu falei da falta de representatividade negra na literatura. Além dela temos uma escassez extrema de representação de pessoas que destoem do que a sociedade vê como bom e aceitável. Como eu mencionei na resenha de Triângulo de Quatro Lados a padronização de personagens é algo nocivo e que deve ser evitado.


Nicola Yoon conseguiu a façanha de passar longe dessa padronização! A diva conseguiu em apenas um livro trabalhar protagonismo negro, protagonismo asiático, relação inter-racial, imigração, preconceito, esteriótipos… Além de conseguir falar sobre relação familiar, sonhos e é claro, amor.  


Tudo foi trabalhado de uma forma incrivelmente bem pensada. A autora nos trouxe personagens reais cheios de medos, defeitos, qualidades, anseios… pessoas como você e eu. Não vemos pessoas perfeitas, com corpos perfeitos e vidas perfeitas. Nicola Yoon possibilita olhar os personagens e ver um pouquinho de si em cada um deles. E isso não poderia ser mais maravilhoso! 


“Ás vezes o mundo da gente balança com tanta força que é difícil imaginar que quem está ao redor não perceba também.”


  Há alguns livros que eu tenho muita dificuldade de escrever sobre eles e O Sol Também é Uma Estrela felizmente não é um desses. Eu poderia falar e falar e falar dele e nunca me cansaria. Sempre teria alguma faceta dele para destacar e enaltecer. Porém, essa resenha precisa terminar em algum momento, não é mesmo?


 Possui a concluo com o meu apelo e recomendação para que dê uma chance a esse livro, não importando se esse não seja o seu gênero favorito. Dê uma chance ao livro, dê uma chance a autora! Se permita conhecer essa história cheia de representatividade, realidade, crueldade, sonhos, medos, dúvidas, amor, diversidade, descobertas… Enfim, cheia de vida! 
Fato Observável: Você não irá se arrepender.
Fato Observável: E ainda irá me agradecer.

“Fato Observável: eu não acredito em magia.
Fato Observável: nós somos magia.”