“Minha irmã, a serial killer” é um livro arrebatador com um final surpreendente

Na imagem, a capa do livro

Ultimamente escritores nigerianos vem ganhando cada vez mais destaque na literatura contemporânea. Um desses exemplos é Oyinkan Braithwaite que escreveu o livro “Minha irmã, a serial killer”.

Com apenas 182 páginas, sua leitura é curta e dinâmica, mas não incompleta. A autora consegue contar uma história incrível com poucas páginas.

“— Não é só você que está sofrendo, sabe.
Você age como se estivesse carregando esse peso sozinha, mas também estou preocupada.
— Está? Por que esses dias você estava cantando
I Believe I Can Fly.
Ayoola da de ombros
— Essa música é boa.”

A escrita de Oyinkan Braithwaite é muito envolvente. Ela prende o leitor e faz com que se sinta fascinado e ansiando por mais.

É encantador como a autora insere a cultura nigeriana ao longo da história. Temos vislumbres de costumes, vestimentas, alimentos… Algumas palavras também se mantiveram em seu idioma original.

Na imagem, capa do livro

“Dias atrás, entregamos um homem ao mar, mas aqui está ela, dançando.”

“Minha irmã, a serial killer” é um livro de suspense protagonizado por mulheres negras. Mas os assassinatos não são o foco principal da história.

Esse é, principalmente, um livro sobre amor entre duas irmãs. Com uma história arrebatadora e um final surpreendente, “Minha irmã, a serial killer”, é leitura obrigatória e necessária.

“Suas mãos estavam sujas de sangue e morte.”

Na imagem, capa do livro Livro

Ficha técnica

Título: Minha irmã, a serial killer
Autora: Oyinkan Braithwaite
Editora: Kapulana
Número de páginas: 184
Compre: Amazon