“Eu, Tituba, bruxa negra de Salém” traz luz a uma personagem histórica esquecida e silenciada

Imagem com a capa do livro

Por Lorrane Fortunato

24 de novembro de 2019

>

Mulher negra, escravizada, feiticeira, Tituba. Você conhece sua história? Tituba foi uma das primeiras pessoas acusadas de bruxaria em Salém. Porém, sua vida e história foram quase que completamente esquecidas.

O livro escrito por Maryse Condé recria a história de Tituba, trazendo os poucos fatos verdadeiros que se tem conhecimento, junto a vida que seus dedos decidiram recriar para a personagem histórica.

Assim, Maryse Condé da voz a Tituba, para que esta fale sobre sua condição de mulher, de negra, de escravizada. Permite que Tituba nos conte seus medos, seus anseios e seus desejos mais secretos.

“Bendito seja o amor que derrama sobre o homem o
esquecimento. Que o faz esquecer sua condição de escravo.
Que faz recuar a angústia e o medo!”

Imagem com a capa do livro "Eu, Tituba: bruxa negra de Salém" de Maryse Condé.A escrita de Maryse Condé é poderosa. Você sente a força da sua voz emanando das palavras. Voz essa que ela cedeu a Tituba, para que ela contasse sua história. Com uma escrita crua, potente e veraz, a autora faz com que a ideia de parar a leitura desse livro seja inconcebível.

“Eu, Tituba: bruxa negra de Salém”, de Maryse Condé, traz luz a uma personagem histórica esquecida e silenciada. Esse livro é um uma homenagem a quem foi Tituba e é uma linda forma de preservar sua memória.

“Os mortos só morrem se morrerem também em nosso coração.”

Imagem com a capa do livro "Eu, Tituba: bruxa negra de Salém" de Maryse Condé.Ficha técnica

Título: Eu, Tituba: bruxa negra de Salém
Autora: Maryse Condé
Editora: Rosa dos Tempos
Número de páginas: 252
Compre: Amazon

Artigos relacionados

afroliteraria_obras-james-baldwin

Você conhece todos os livros de James Baldwin publicados no Brasil?

Além de romancista, James Baldwin foi um grande ensaísta, dramaturgo, poeta e militante — principalmente das pautas raciais, sexualidade e identidade. Nascido no Harlem, em...

A humanização das pessoas negras em doze histórias únicas

A humanização das pessoas negras em doze histórias únicas

"As cabeças das pessoas negras", de Nafissa Thompson-spires, é uma obra que apresenta uma terceira via possível — e necessária — para a representatividade de...

Foto da capa de Garota, Mulher, Outras

“Garota, mulher, outras”, uma obra única e plural

A primeira palavra que vem à cabeça ao terminar de ler o livro "Garota, mulher, outras" é: único. A segunda é plural. Um livro diferente...

Leitura Preta: uma obra negra por mês em 2021

Leitura Preta: uma obra negra por mês em 2021

Vamos começar o desafio Leitura Preta 2021! Começamos o Leitura Preta ano passado com o intuito de incentivar o consumo de livros escritos por pessoas...

8 livros sobre a história negra brasileira escritos por pessoas negras

8 livros sobre a história negra brasileira escritos por pessoas negras

A grande parte da história negra brasileira é silenciada, negligenciada, apagada, deteriorada e distorcida. Materiais, registros e produções foram destruídos de um lado; o apagamento...

A nossa história, deixa que a gente conta

A nossa história, deixa que a gente conta

Bem sabemos que em uma história, o herói não é necessariamente a pessoa que perpetua os bons valores éticos e morais. Nem o vilão é...