Leitura Preta: uma obra negra por mês em 2021

Leitura Preta: uma obra negra por mês em 2021

Por Sérgio Motta

2 de janeiro de 2021

Vamos começar o desafio Leitura Preta 2021! Começamos o Leitura Preta ano passado com o intuito de incentivar o consumo de livros escritos por pessoas negras para que editoras vejam cada vez mais o potencial da literatura negra, autores ganhem cada vez mais espaço no mercado, e leitores possam se identificar com mais obras e ampliar seus pontos de vista.

Este ano, além de propor as leituras de cada categoria, faremos uma leitura coletiva, com discussão no grupo do Telegram e com live no final do mês, com convidados e sorteios.

Para começar, leremos um livro lançado em 2020. Importante para pontuar que cada ano que passa, temos mais livros lançados e prestigiados de autores negros afim de mudar as estatísticas do mercado editorial racialmente homogêneo.

O objetivo é dar oportunidades e incentivar a leitura para mais pessoas negras. Qualquer livro lançado em 2020 conta! E traremos uma lista de indicações de livros em cada categoria.

Como funciona o Leitura Preta?

O desafio é simples: a cada mês, você escolhe uma obra de pessoa negra para ler que se encaixe na categoria respectiva.

Janeiro: livro lançado no Brasil ou exterior em 2020
Fevereiro: livro premiado
Março: escrito e protagonizado por uma mulher negra
Abril: um clássico
Maio: escrito por uma pessoa continente africano
Junho: escrito por alguém da comunidade LGBTQ+
Julho: livro nacional
Agosto: não-ficção
Setembro: livro adaptado para série ou filme
Outubro: livro infantil ou infanto-juvenil
Novembro: elegível para o #BingoLitNegra (escrito e protagonizado por uma pessoa negra)
Dezembro: lançado no Brasil ou exterior em 20201

Caso queira se organizar, baixe nosso calendário completo para você anotar as suas leituras. Você pode baixar a cartela do Leitura Preta 2021, a planilha ou a imagem abaixo no tamanho completo.

O Leitura Preta é um desafio simples para os leitores, mas que ajuda muito na jornada antirracista no mercado editorial.

Por fim, divulgue no Twitter ou no Instagram com a hashtag #LeituraPreta o seu calendário, seus livros escolhidos, suas leituras completas, o que está achando dos livros, tudo referente ao desafio. Quanto mais estivermos falando sobre literatura negra, mais conseguimos despertar o interesse das editoras em publicar mais e mais autores negros!