Bandeira LGBTQ+ representada por um arco-íris e o logo do Afroliterária.

Autores negres LGBTQ+ pra ler no #LeituraPreta de junho

Por Lorrane Fortunato

12 de junho de 2020

Junho de 2020 é um mês histórico para pessoas negras e LGBTQ+. Por um lado, os atos de violência policial contra a população negra chamaram atenção mundialmente e reascenderam o movimento #BlackLivesMatter. Por outro, cada vez mais pessoas estão se orgulhando de suas sexualidades.

Isso ampliou o debate e aumentou as buscas por literatura negra e literatura LGBTQ+. Porém, a interseccionalidade das duas, mesmo no atual cenário, ainda tem pouco espaço.

A ideia do #LeituraPreta não é olhar apenas para a literatura negra singularmente, mas para as sobreposições que se tem dentro dela. Por isso, para o mês do Orgulho, propomos a leitura de um livro de autores negres LGBTQ+. Fizemos uma thread indicando diversos autores negros LGBTQ+ brasileiros e aqui, listamos mais autores e seus livros.

Akwaeke Emezi

Foto da autora Akwaeke Emezi

Akwaeke Emezi nasceu na Nigéria e atualmente vive nos Estados Unidos. No Brasil, seu único livro publicado, até o momento, é “Água doce“, da editora Kapulana.

Audre Lorde

Audrey Lorde foi uma escritora caribenha-americana, feminista, mulherista, lésbica e ativista dos direitos civis. Ela abordou questões relacionadas com direitos civis, racismo, feminismo, mulherismo e opressão.  É autora do livro “Mulher Outsider: Ensaios e conferências“.

Alice Walker

Nascida na Georgia em 1944, ela é uma escritora estado-unidense e feminista. Alice Walker alcançou fama mundial com o seu livro “A cor púrpura“. A autora sempre foi uma ativista pelos direitos dos negros e das mulheres, destacando-se na luta contra o apartheid e contra a mutilação genital feminina em países africanos.

Cidinha da Silva

Presidiu o Geledés – Instituto da Mulher Negra e fundou o Instituto Kuanza, que promove ações de educação, ações afirmativas e articulação comunitária para a população negra. É autora de dezoito livros, entre eles “Um Exu em Nova York“, “Sobre-viventes“, “Kuami” e “Parem de nos matar“.

Henri B. Neto

Nasceu em 1989, no Rio de Janeiro. É autor de dez livros, entre eles “Contra Tempo“, “Os reis da festa“, “Recomeços” e “Natan & Lino“. Henri escreve romances jovens adultos com protagonismo negro e LGBTQ+.

James Baldwin

Foto do autor James Baldwin

Um dos nomes mais destacados da literatura americana do século XX, James Baldwin nasceu em Nova York em 1924. É autor dos livros “O quarto de Giovanni“, “Terra Estranha” e “Se a Rua Baile falasse“. Entre seus principais temas, sobressaem a luta racial e as questões de sexualidade e identidade. Morreu em Saint-Paul de Vence em 1987.

Jarid Arraes

Nascida em Juazeiro do Norte, na região do Cariri (CE), Jarid Arraes é escritora, cordelista, poeta e autora dos livros “Redemoinho em dia quente“, “Um buraco com meu nome“, “As Lendas de Dandara” e “Heroínas Negras Brasileiras“. Até o momento, tem mais de 70 títulos publicados em Literatura de Cordel.

Johnatan Marques

Johnatan Marques nasceu e cresceu na periferia de São Paulo, é formado em marketing e atualmente trabalha como designer gráfico. É quadrinista e ilustrador de “OSÉIAS“, webcomic semanal e interativo, e autor dos contos “Se tudo der errado amanhã“, “Inquérito Nº 2017505: Papa-figo” e “Toda Magia“, seu trabalho é pautado na representatividade das minorias das quais faz parte.

Nicole Denis-Benn

Nasceu e cresceu em Kingston, a capital da Jamaica. Seu aclamado livro de estreia, “Bem-vindos ao Paraíso“, publicado pela Morro Branco, aborda questões de sexualidade, gênero, turismo sexual e racismo. Nicole Dennis-Benn vive hoje com sua esposa no Brooklyn, Nova York.

Olívia Pilar

Olívia Pilar, autora de "Pétala".

Formada em Jornalismo pela PUC-MG, a mineira hoje atua como freelancer em gestão de mídias sociais. É autora de oito livros, entre eles, “Tempo ao tempo“,”Pétala”, “Dia de Domingo” e “Entre Estantes“. Em suas histórias, traz sempre mulheres negras se apaixonando por outras mulheres.

Notícias afroliterárias

Leia mais