Foto de Alê Garcia, autor do podcast Negro da Semana e imagem de alguns episódios.

Precisamos ouvir o podcast Negro da Semana, de Alê Garcia

Por Sérgio Motta

26 de abril de 2020

Se você acompanhou temas relacionados a cultura negra na internet no último ano, provavelmente você já ouviu falar do Negro da Semana, de criado pelo escritor Alê Garcia e produzido pela Half Deaf. O podcast, que em cada episódio apresenta a vida e obra de uma personalidade negra importante para nossa história, completou um ano em março. E, apesar de ainda ser novo na podosfera, tornou-se rapidamente uma referência.

Isso se dá, sobretudo, pela excelência com que é feito. Alê Garcia faz um trabalho impecável de roteiro, locução e imersão, que se destaca entre podcasts brasileiros. O resultado disso é que, em poucos meses, o Negro da Semana foi selecionado para o Youpix Creator Boost e Alê Garcia foi um dos mais novos podcasters a participar do primeiro summit de podcasts mundial organizado pelo Spotify e é o atual anfitrião do BRAVOZ, iniciativa do Bradesco para dar mais acesso e visibilidade para artistas negros.

Afinal, é o que precisamos. Decidimos fazer esse post porque nos identificamos com o propósito do Negro da Semana: ser um espaço que valorize nossa expressão, nossa voz. Porque quando nossa voz é ouvida, a revolução acontece.

Para você que vai começar a ouvir, aqui vai o nosso guia prático para maratonar o Negro da Semana!

1- Comece com Conceição Evaristo, como nós

Fazer um top 5 do “Negro da semana” não é fácil, mas Conceição Evaristo jamais ficaria de fora. Não é novidade para ninguém que falamos e continuamos a falar de Conceição Evaristo aqui sempre que possível. E colocamos ainda como primeiro, pois foi o primeiro que ouvimos. E bastou ouvir os primeiros segundos para não querer parar mais.

Uma autora que constrói textos marcados por sujeitos, ao mesmo tempo individuais e coletivos, interessados na construção da imagem do povo negro.

2- Assista Spike Lee (e Negro da Semana também)

Este é um bom momento para falar que o “Negro da Semana” também tem um canal no Youtube feito com a mesma paixão e maestria. O segundo episódio do Negro da Semana foi sobre a vida e obra de Spike Lee, pouco depois do cineasta ter ganho o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por “Infiltrados na Klan”. O episódio é incrível e altamente recomendável, mas, caso você ainda não esteja acostumado com a mídia podcast e está na dúvida se conseguirá se cativar pelo trabalho de Alê Garcia ou não, na última semana, ele lançou um vídeo no canal do Negro da Semana sobre obras de Spike Lee que podemos ver nas plataformas de streaming. Fica a recomendação de ambos!

3- Deus é mulher e se chama Elza

“A carne mais barata do mercado era a carne negra. Agora não é mais.”

Elza mudou a letra de “A carne”, lançada em 2002, por um motivo: agora a carne negra luta. O Resistência Afroliterária e o Negro da semana são provas dessa luta. Por isso, ouvir o episódio dedicado a Elza Soares e conhecer a vida e obra dessa mulher, é entender o propósito da existência desse podcast.

4- A Vida Loka de Mano Brown

O maior ícone do rap nacional completou 50 anos na última semana. Os Racionais MC’s representam a revolução do povo negro das periferias em forma de música. “Sobrevivendo no inferno” é um dos discos mais importantes da história da música brasileira e é uma das maiores influências para o levante negro que vem acontecendo nas últimas duas décadas. Alê Garcia fala disso e muito mais nesse episódio.

5- Agora, ouça todos os outros episódios do Negro da Semana!

Erica Malunguinho, James Baldwin, Angela Davis, Marthin Luther King Jr., Toni Morrison, Cartola, Margareth Menezes, Stevie Wonder, Ruth de Souza, Lázaro Ramos… a verdade é que todos os episódios são especiais e percebemos que só acabaríamos esta lista quando listarmos todos. Aproveite a quarentena e maratone este podcast único e necessário no Spotify ou no seu agregador de podcast favorito. Acompanhe o Negro da Semana também no Youtube, Twitter e Instagram.

Alê Garcia gravando o podcast Negro da Semana.